Envolvido em Histórias - Sobre o Ser do Homem e o da Coisa

Editora: Sergio Antonio Fabris Editor

Autor: Wilhelm Schapp

ISBN: 9788575254103

R$98,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 261

Encadernação: Capa Dura

Ano: 2007

Título: Envolvido em Histórias - Sobre o Ser do Homem e o da Coisa

Editora:Sergio Antonio Fabris Editor

Autor: Wilhelm Schapp

ISBN: 9788575254103

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 261

Encadernação: Capa Dura

Ano: 2007

Autor Wilhelm Schapp
Título Original em Alemão "In Geschichten Verstrickt Zum Sein von Mensch und Ding"
Tradução Maria da Glória Lacerda Rurack e Klaus-Peter Rurack

SUMÁRIO
Prefácio da terceira edição alemã - Publicada em 1985
Introdução
Capítulo 1 - As histórias e o que nelas figura - O envolvido em
histórias - A coisa-para na história - A coisa-para no mundo exterior
Capítulo 2 - Sobre o entendimento através da linguagem - A narração e a compreensão
PRIMEIRA SEÇÃO
A coisa-para no mundo exterior e sua percepção
Capítulo 1 - As definições da coisa-para - O "a partir de" da coisa-para, a matéria
Capítulo 2 - Os horizontes da coisa-para
Capítulo 3 - O contexto do surgimento primário da matéria - Serrar, perfurar, martelar .
Capítulo 4 - A coisa-para no mundo colorido - O vazio - A unidade da coisa-para visível e da coisa-para tateada
Capítulo 5 - As coisas-para e as outras coisas
Capítulo 6 - O surgimento do mundo exterior como um todo - O surgimento dos outros homens, dos animais e das plantas
Capítulo 7 - O espaço euclidiano e a coisa-para - A coisa-para rígida, enquanto configuração básica da geometria - O mundo exterior, enquanto sistema rígido
Capítulo 8 - Indivíduo e espécie - A espécie em relação às coisas-para - A espécie no reino animal- A noção de espécie em outros âmbitos
Capítulo 9 - A proposição universal.
Capítulo 10 - Sobre a chamada percepção e suas modificações - As qualidades dos sentidos - A representação da imagem -As pretensas modificações da percepção
SEGUNDA SEÇÃO
Envolvido em histórias
Capítulo 1 - História e objeto - Penetrar na história não é uma análise de objeto - A história, enquanto história de outrem, enquanto história própria, enquanto história coletiva
Capítulo 2 - A história de outrem narrada, suas dimensões e horizontes - Nossa contribuição à história narrada
Capítulo 3 - Resumo de nosso trabalho - Não se trata de análise eidética
Capítulo 4 - História e imagem (representação) - A relação da história com a ilustração
Capítulo 5 - Visão geral de alguns contextos em que a história se insere
Capítulo 6 - A história representa o homem
Capítulo 7 - Narrar e escutar - Como uma história prossegue a partir da narração e da escuta
Capítulo 8 - O conhecimento das histórias - A palavra-chave para o surgimento das histórias
Capítulo 9 - Nova tentativa concemente à narração e à escuta
Capítulo 10 - O auto-envolvimento - Em oposição ao envolvimento de outrem - Como uma história alheia pode se tomar uma história própria - Como se esgota o ser homem no estar envolvido em histórias
Capítulo 11 - O auto-envolvimento (continuação) - O estigma da história própria - Nenhuma história pode ser retirada de nossa vida - A conexão nas histórias do auto-envolvido-A direção do crescimento nas histórias
Capítulo 12 - Como o acesso ao homem e, analogamente, ao animal e à planta, somente tem lugar através das histórias - O abismo entre os indivíduos e a ponte sobre o abismo .
Capítulo 13 - A história e o tempo
Capítulo 14 - A teoria da alma e sua relação com nossa investigação- O estar envolvido em histórias e o reconhecimento das histórias - Histórias de quando se está desperto, histórias de sonhos, histórias de embriaguez, histórias de demência, histórias de magia .
Capítulo 15 - O estar envolvido em histórias e o agir- Causalidade e liberdade
Capítulo 16 - Visão geral sobre a questão de saber se pode haver algo fora do contexto das histórias
Capítulo 17 - Visão geral da relação de nossas reflexões sobre a pesquisa dos fenomenólogos - Fatos e história - Proposição e história
Capítulo 18 - A teoria da verificação - Como as histórias são verificadas - Sobre a autodefinição - A história como parábola - História e caso
Capítulo 19 - Nós e eu - O Nós na história universal profana - O Nós na história universal religiosa
Posfácio - Envolvimento e enredo. É concebível uma fenomenologia pura da narratividade?


Encadernado em Capa Dura com Marcador de Página em Fita Acetinada

Direito Civil -> Direito Civil

Introdução ao Direito -> Filosofia do Direito

Traduções safE