Desmitificando Heidegger

Editora: Piaget

Autor: John D. Caputo

ISBN: 9789727710478

R$246,00 R$200,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 300

Encadernação: Brochura

Ano: 1998

Título: Desmitificando Heidegger

Editora:Piaget

Autor: John D. Caputo

ISBN: 9789727710478

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 300

Encadernação: Brochura

Ano: 1998

Resenha:

John Caputo, que tem escrito vários e importantes estudos sobre Heidegger, considera os efeitos que a mudança do cristianismo de Heidegger teve na sua posterior filosofia. Considerando que o Heidegger anterior, o Heidegger antes de Ser e Tempo pensava seriamente acerca das escrituras, especialmente São Paulo, Santo Agostinho, Lutero e Kierkegaard, o posterior Heidegger comprometeu-se numa admiração, muitas vezes veneração, pelos gregos antigos e pelo seu adorado Hölderlin. Não foi uma simples mudança para o paganismo, corresponde ao que sempre atraiu Heidegger: o conflito da vida. Nos primeiros anos Heidegger estava interessado no cristianismo porque este falava da vida e da luta de todos os cristãos. De acordo com São Paulo, o cristão deve lutar. A fé do cristão conduz a uma nova sensibilidade e a um novo tempo, o tempo da decisão. Heidegger viu no cristianismo um recurso para reinterpretar a maneira como nós concebemos a vida humana de uma forma geral. O cristianismo, por outras palavras, foi uma forma de revolucionar a filosofia. Mas, como refere Caputo, por vezes, depois de 1928, quando Heidegger regressou a Fribourg, o cristianismo, como fonte de visão, extinguiu-se. Então Heidegger volta-se para os pré-socráticos, para Nietzsche; Heidegger desviou-se de uma filosofia de luta para enveredar por uma filosofia de perigo. Esta mudança, devidamente documentada, nesta obra, por Caputo, preparou Heidegger para a sua fatal posição dos anos 30. O insucesso de Heidegger na política provém, em parte, do insucesso na perspectiva religiosa. Se bem que Heidegger lesse as escrituras, não se encontra referência a misericórdia e conciliação nos seus textos. Assim, Caputo argumenta que o mito do ser, o mito que prontamente acomodou o Nacional Socialismo, necessita ser desmitificado. Christian Norman Wirzta, professor de Filosofia da Universidade de Saskatchewan, Century, 1994 JOHN D. CAPUTO é professor de Filosofia na Universidade de Villanova, EUA

Filosofia

Introdução ao Direito -> Filosofia do Direito

Livros em Promoção -> Promoção

Livros Importados -> Filosofia do Direito