Novos Rumos da Justiça Cível

Editora: Coimbra

Autor: Rita Brito (Coord.)

ISBN: 9789899511569

R$235,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 176

Encadernação: Brochura

Ano: 2009

Título: Novos Rumos da Justiça Cível

Editora:Coimbra

Autor: Rita Brito (Coord.)

ISBN: 9789899511569

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 176

Encadernação: Brochura

Ano: 2009

Resenha:

"A presente edição reúne a maior parte das comunicações apresentadas na conferência internacional "Novos Rumos da Justiça Cível", organizada pela Direcção-Geral da Política de Justiça (DGPJ) no dia 9 de Abril de 2008, no Centro de Estudos Judiciários, em Lisboa. [.]
A avaliação permanente a que o RPCE tem sido submetido integra dois tipos de perspectivas ou de ângulos de abordagem. Por um lado, procuramos olhar "para dentro", i. e., para o interior dos tribunais que aplicam o RPCE; por outro lado, alargamos o campo de visão e tentamos comparar os dados assim encontrados com outros, "de fora", considerando nesta categoria tanto os contributos oriundos das Universidades, como os resultados de pesquisas a experiências estrangeiras, que nos tragam algo de novo ou que completem, de algum modo, o nosso conhecimento.
Esta dupla visão, centrípeta e centrífuga, esteve presente na organização desta conferência, onde se procurou ouvir a opinião de magistrados, mas também de académicos, portugueses e estrangeiros.
Foram identificados os eixos fundamentais ("os novos rumos do processo cível") sobre os quais importa recolher as melhores ideias e contributos:
- Quais são as novas tendências do processo civil?
- Como melhorar a eficiência e a gestão processual?
- Que contributos podemos esperar da informatização da justiça civil?
E assim surgiu a presente conferência."

Direito Civil

Direito Civil -> Direito Civil

Direito Constitucional

Direito Econômico

Direito Empresarial -> Direito Empresarial

Direito Notarial e Registral

Direito Processual Civil

Direito Processual do Trabalho

Livros Importados -> Direito Civil