Dicionário Paulo Freire

Editora: Autêntica

Autor: Danilo R. Streck, Euclides Redin, Jaime José Zitkoski (Orgs.)

ISBN: 9788575263068

R$89,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 439

Encadernação: Capa Dura

Ano: 2010

Título: Dicionário Paulo Freire

Editora:Autêntica

Autor: Danilo R. Streck, Euclides Redin, Jaime José Zitkoski (Orgs.)

ISBN: 9788575263068

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 439

Encadernação: Capa Dura

Ano: 2010

Resenha:
Este livro reúne 230 verbetes sobre a obra de Paulo Freire, conhecido pelo caráter transformador de sua pedagogia e pela atuação marcada pela busca de uma sociedade mais justa por meio de uma educação humanizadora. Foi para compilar fragmentos das práticas, dos pensamentos e dos sonhos de Paulo Freire que 104 estudiosos(as) produziram este dicionário de verbetes fundamentais para se pensar a educação hoje.

"Uma leitura atenta de Pedagogia do oprimido revela a construção de uma teoria e de uma proposta de prática pedagógica de vocação popular e emancipatória fundada em um encontro de diversidades."
ANDARILHAGEM|Carlos Rodrigues Brandão

"Como relatado no livro Cartas à Guiné-Bissau: registro de uma experiência em processo, a autoridade moral de Paulo e a clareza de suas ideias influenciaram os dirigentes dos movimentos de libertação no poder na busca de uma relação inédita entre cultura e poder."
Instituto de Ação Cultural (IDAC)|Rosiska Darcy de Oliveira

De muitas maneiras, Paulo incorporava o relacionamento delicado e muitas vezes problemático entre o pessoal e o político. Sua própria vida foi um testemunho não somente de sua crença na democracia, mas também da noção de que nossa vida tinha de se aproximar o máximo possível de exemplificar as relações e experiências sociais que atestavam um futuro mais humano e democrático." DEMOCRACIA|Henry Giroux

"O gosto pelas metáforas Paulo Freire diz que tem e é bom. Pois lhe permite andar pelas ruas da história, ver e ouvir com nitidez o contorno sonoro da fala do camponês, livre das esquinas arestosas que nos fere. Paulo é dono de um dizer que leva a gente a pensar. É a sua maneira corajosa de amar. Ele chega e anima: o tempo é fundante, o inédito é viável, e nos encoraja contra o cansaço espiritual, o medo da aventura, a esperança vazia, porque
aprendeu que desse cansaço nasce uma anestesia histórica."
POESIA|Thiago de Mello

Antropologia