História Crítica do Direito Penal

Editora: Sergio Antonio Fabris Editor

Autor: José Rafael Carpentieri

ISBN: 9788575255926

R$74,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 224

Encadernação: Capa Dura

Ano: 2012

Título: História Crítica do Direito Penal

Editora:Sergio Antonio Fabris Editor

Autor: José Rafael Carpentieri

ISBN: 9788575255926

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 224

Encadernação: Capa Dura

Ano: 2012

SUMÁRIO:
INTRODUÇÃO
1 DIREITO PENAL E DIREITOS HUMANOS
1.1. Poder punitivo
1.2. Sistema penal
1.3. Direitos humanos
1.4. Considerações

2 AS VERSÕES FUNDACIONAIS DO DISCURSO PENAL
2.1. O Martelo das Feiticeiras
2.2. O Iluminismo
2.2.1. Beccaria
2.2.2. O socialismo de Jean-Paul Marat
2.2.3. O Iluminismo na Península Ibérica
2.2.4. Kant
2.3. Considerações

3 DAS PRIMEIRAS CONSTRUÇÕES CIENTÍFICAS À ESCOLA CLÁSSICA
3.1. As primeiras construções científicas
3.1.1. Feuerbach
3.1.2. Romagnosi
3.1.3. Filangieri
3.2. A Escola Clássica
3.2.1. Rossi
3.2.2. Carmignani
3.2.3. Carrara
3.3. Considerações

4. A DECADÊNCIA DO PENSAMENTO PENAL
4.1. Hegel
4.1.1. O etnocentrismo
4.1.2. Hegel e o direito penal
4.2. Bentham
4.3. O positivismo
4.3.1. Lombroso
4.3.2. Ferri
4.3.3. Garofalo
4.4. Correntes positivistas com algum conteúdo pensante
4.4.1. Binding
4.4.2. Liszt
4.4.3. A teoria do delito no positivismo pensante
4.5. Considerações

5 AS PRIMEIRAS ALTERNATIVAS AO POSITIVISMO
5.1. O tecnicismo jurídico
5.2. O neokantismo
5.2.1. O causalismo valorativo
5.3. A Escola de Kiel
5.4. O finalismo
5.4.1. O finalismo e a teoria do delito
5.5. Considerações

6 EM BUSCA DA RACIONALIDADE PERDIDA
6.1. O desenvolvimento do pensamento jurídico-penal italiano
6.2. A Nova Defesa Social
6.3. Do controle social punitivo e o funcionalismo sistêmico
6.4. O direito penal na Alemanha após a Segunda Guerra Mundial
6.4.1. A teoria do delito contemporânea
6.5. O abolicionismo penal
6.6. Direito penal e globalização
6.6.1. A globalização hegemônica
6.6.2. A expansão do sistema penal
6.6.3. O direito penal do inimigo
6.7. Considerações
CONSIDERAÇÕES FINAIS


José Rafael Carpentieri

É advogado. Mestre em Direito pela Universidade Metodista de Piracicaba.

Direito Penal

Direito Penal

Direitos Humanos