A Forma Federativa de Estado e o Supremo Tribunal Federal

Editora: Núria Fabris Editora

Autor: Nilo Marcelo de Almeida Camargo

ISBN: 9788560520596

R$65,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 296

Encadernação: Brochura

Ano: 2010

Título: A Forma Federativa de Estado e o Supremo Tribunal Federal

Editora:Núria Fabris Editora

Autor: Nilo Marcelo de Almeida Camargo

ISBN: 9788560520596

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 296

Encadernação: Brochura

Ano: 2010

Pós-Constituição de 1988
Resenha:
O Brasil se constitui em República Federativa, formada por 27 (vinte e sete) Estados-membros, 1 (um) Distrito Federal, a União, e mais de 5.000 (cinco mil) municípios. O que caracteriza, contudo, a forma federativa de Estado? Como é possível verificar - e qual a importância dessa verificação pelo Poder Judiciário - as leis, atos normativos e emendas que eventualmente possam infringir esse princípio, e devem necessariamente ter sua aplicação afastada do ordenamento jurídico? Nessa seara, este trabalho objetiva analisar e comentar algumas decisões do Supremo Tribunal Federal, todas prolatadas sob à égide de atual Constituição, a fim de que se verifique a importância de uma corte imparcial e independente no julgamento dos conflitos federativos. E observar, como, no caso brasileiro, mormente os mecanismos e o modelo implementado pela Carta de 1988, o STF desempenha esse papel, que ponderações são efetuadas, quais relações de precedência consignadas.

SUMÁRIO:
APRESENTAÇÃO
INTRODUÇÃO
1. A FEDERAÇÃO COMO FORMA DE ESTADO
1.1 Confederação e federação
1.2 Princípios característicos da federação
1.3 Modelos de federalismo
1.3.1 O federalismo dual
1.3.2 O federalismo cooperativo
1.3.3 O federalismo de regiões
1.3.4 O federalismo de equilíbrio
1.4 Forma federativa na atual constituição
1.5 Conclusões parciais

2. CONSTITUIÇÃO, CONTROLE E HERMENÊUTICA CONSTITUCIONAL
2.1 Constituição, constitucionalismo e constituições
2.1.1 O movimento do constitucionalismo
2.1.2 Conceitos de constituição
2.1.3 Classificação das constituições
2.1.3.1 Quanto à forma
2.1.3.2 Quanto à estabilidade
2.2 Constituição e controle de constitucionalidade
2.2.1 A supremacia da constituição
2.2.2 Controle de constitucionalidade
2.2.2.1 Modelo difuso
2.2.2.2 Modelo concentrado
2.2.2.3 Modelo misto (brasileiro)
2.3 Hermenêutica constitucional: princípios e forma federativa
2.3.1 Princípios e Regras: Dworkin, Alexy e a ponderação
2.3.1.1 O modelo de regras e princípios de Dworkin
2.3.1.2 O modelo de regras e princípios de Alexy
2.3.1.3 O procedimento da ponderação
2.3.2 Subprincípios da forma federativa e ponderação
2.4 A Forma federativa e a jurisdição constitucional
2.5 Conclusões parciais

3. HISTÓRIA DA FEDERAÇÃO NOS EUA E NO BRASIL
3.1 O Federalismo nos Estados Unidos: origem e evolução
3.1.1 Período revolucionário: independência e a era Marshall
3.1.2 Período Pós-Secessão (Séc. XIX): o Laissez Faire
3.1.3 Século XX: Roosevelt e o New Deal
3.1.4 Século XX: o mundo pós 2a Guerra
3.2 A formação do estado brasileiro: história da federação no Brasil
3.2.1 Construção da ordem - Império Brasileiro (Tavares Bastos v. Uruguai)
3.2.2 A invenção republicana: política dos governadores e coronelismo
3.2.3 A República pós-1930: de Getúlio a Castelo e Tancredo
3.2.3.1 A Era Vargas: Governo Provisório, Constituição de 1934 e Estado Novo
3.2.3.2 A Breve Democracia (Populismo): 1946-1964
3.2.3.3 Do Golpe de 64 à Nova República
3.2.4 A República atual
3.3 Conclusões parciais

4. SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL: O TRIBUNAL DA FEDERAÇÃO...
4.1 Decisões referentes à auto-organização
4.2 Decisões referentes ao autogoverno
4.2.1 Regime de Previdência
4.2.2 Educação: reforma, eleição de diretores e pré-escolas
4.2.3 A denominada "Guerra Fiscal"
4.3 Decisões referentes à auto-administração
4.3.1 Remuneração salarial funcionalismo
4.3.2 Poderes legislativos
4.4 Intervenções federais
4.5 Conclusões parciais
CONCLUSÕES
REFERÊNCIAS







Sobre o Autor:

Mestre em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Fundamentos Constitucionais do Direito Público e do Direito Privado). Graduado em Direito (2000) e Engenharia Mecânica (1995) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ex-Promotor de Justiça do Es¬tado do Rio Grande do Sul. Procurador da República. Coordenador Criminal da Procuradoria da República no Estado do Rio Grande do Sul.

Direito Administrativo

Direito Constitucional

Direito Econômico

Direito Público

Núria Fabris Editora -> Núria Fabris Editora