Criminologia da Libertação

Editora: Revan

Autor: Lola Aniyar de Castro

ISBN: 9788571063327

R$64,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 284

Encadernação: Brochura

Ano: 2005

Título: Criminologia da Libertação

Editora:Revan

Autor: Lola Aniyar de Castro

ISBN: 9788571063327

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 284

Encadernação: Brochura

Ano: 2005

- Col. Pensamento Criminológico Vol. 10
Resenha:
Este livro é um reflexo de doze anos de vivências ininterruptas em meio ao que aconteceu em nossa criminologia. Doze anos em que vimos nascer e crescer dois movimentos totalmente novos e produtivos: o Grupo Latino-Americano de Criminologia Comparada e o Grupo de Criminólogos Críticos Americanos. Nos quais nasceram criminólogos, teses e teorias. Acreditamos ser necessário contar parte dessa história.

O livro abrange momentos muito intensos e de muito intensa reflexão sobre o que deveria ser o pensamento criminológico latino-americano, numa época em que as expectativas e os conflitos sociais e políticos se manifestavam muito intensamente no mapa de nossa América.

Enquanto o sangue escorria nesse mapa, fosse nas guerras centro-americanas de alta e baixa intensidade, fosse nas ditaduras do chamado Cone Sul, despertou-se, naqueles núcleos geográficos em que a universidade funcionava em clima de liberdade, um inusitado interesse em conhecer os mecanismos pelos quais se exercia a dominação através de elementos de grande poder coativo, como o sistema penal, e no campo mais sofisticado da construção das ideologias.

Pesquisas que procuraram conhecer não apenas os controles penais, mas a história da punição e da recompensa através da história do controle, tanto rural e pré-colombiano (em alguns casos) como urbano, em sua maioria. A comunicação, a educação e a religião foram fontes de pesquisas, temas que até então raramente apareciam nos nossos livros de criminologia - pelo menos, nesses termos -, já que eram estudados sempre e apenas como formas de socialização.

A necessidade de integrar a reflexão penal e criminológica como caminho para recuperar, onde estão sendo violados, às vezes de maneira fraudulenta, os proclamados direitos humanos.

Lola Aniyar de Castro é criminóloga, doutora em direito, pós-graduada pelas universidade de Paris e de Roma. Ex-Diretora do Instituto de Criminologia da Universidade de Zúlia (Maracaibo, Venezuela), que hoje leva o seu nome. Coordenou por 17 anos os Grupos Latino-Americanos de Criminologia Crítica e Criminologia Comparada e é uma das fundadoras da Criminologia Crítica na América Latina. Foi também fundadora do Foro Latino-Americano para o Estudo dos Direitos Humanos e da Questão Criminal. Na política foi senadora e governadora do Estado de Zúlia e exerceu cargos diplomáticos na UNESCO e Estados Unidos.

Hoje, se dedica a pesquisa e a docência de criminologia na Universidade dos Andes, de Zúlia e outras universidades latino-americanas. E atua como jurada no Prêmio Internacional Estocolmo em Criminologia.

Direito Penal