Direito, Evolução, Racionalidade e Discurso Jurídico

Editora: Sergio Antonio Fabris Editor

Autor: Atahualpa Fernandez

ISBN: 8575251929

R$98,00
ADICIONAR AO CARRINHO

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 335

Encadernação: Brochura

Ano: 2002

Título: Direito, Evolução, Racionalidade e Discurso Jurídico

Editora:Sergio Antonio Fabris Editor

Autor: Atahualpa Fernandez

ISBN: 8575251929

Disponibilidade: Pronta Entrega

Nº de Páginas: 335

Encadernação: Brochura

Ano: 2002

Autor - Atahualpa Fernandez - Pós-Doutor em Teoria Social, Ética e Economia, Doutor em Filosofia Jurídica, Moral e Política, Mestre em Ciências Jurídico-civilísticas, Especialista em Direito Público, ptofessor Titular da UNAMA, Procurador do Trabalho.

Extrato do índice:

INTRODUÇÃO
CAPÍTULO 1
BIOLOGIA, COGNIÇÃO, CULTURA E DIREITO
1.1 Consistência científica e argumentativa: a "falácia naturalista
1.2 A seleção natural como processo material
1.3 Sobre a história adaptativa do Homem
1.4 O grande cérebro e a seleção para a "inteligência" social: a "mirada interior" e o fundamento da atitude ética
1.5.A arquitetura da mente moderna e a psicologia da evolução
1.6. Domínio-especificidade: cognição e biologia
1.7. Domínio-especificidade, cultura e direito
l.8.Co-evolução genes-memes:o problema da diversidade e incoerência de nossas intuições e emoções morais
1.9.0 direito como estratégia adaptativa
CAPÍTULO II
DISCURSO JURÍDICO: O INDIVÍDUO COMO
RELAÇÃO "ONTOLÓGICA" ELEMENTAR DO DIREITO
2.1 A idéia de direito: indivíduo, comunidade e cidadania
2.2 Homens, memes e leis
2.3 Indivíduos, existência e motivações:.o pressuposto da liberdade
2.4 Comunidade e indivíduo
2.5 Cidadania
CAPÍTULO III
DIRETRIZES METODOLÓGICAS PARA UM
MODELO RACIONAL DE "REALIZAÇÃO DO DIREITO"
3.1 O discurso jurídico sob a perspectiva das dinâmicas evolucionárias
3.2 Sobre a hermenêutica jurídica e a realização do direito
3.3 A "racionalidade hermenêutica": ciência social, ciência jurídica e racionalidade
3.4 Arte, ciência, direito e informação
3.5 Ciência e método: a natureza "criterial" do método jurídico
3.6 O caráter normativo da reflexão jurídico-metodológica: o equilíbrio reflexivo e os limites da racionalidade epistêmica humana
3.7 Interpretar, justificar e aplicar: diretrizes metodológicas
para um modelo de realização do direito
3.8 As condições gerais do discurso prático normativo: os métodos criteriais úteis para ajustificaçao, controle e racionalidade do discurso jurídico
CAPÍTULO IV
CONCLUSÕES
BIBLIOGRAFIA

Biologia

Direito Administrativo

Direito Constitucional

Direito Econômico

Direito Público

Ética no Direito

Introdução ao Direito -> Filosofia do Direito

Introdução ao Direito -> História do Direito

Psicologia